terça-feira, 21 de setembro de 2010

Relâmpago.

Deveria ter dito não, àquele convite. Àquela ocasião. Àquele seu abraço. Tantas oportunidades de nos descobrirmos. E mesmo te tendo, nunca o conheci. Você passou como um relâmpago, numa nuvem escura, me deixando elétrica.Rápido e intenso.A unica coisa que agora consigo ver, é seu clarão descompassado, agora tão longe de mim. Servindo à outras tempestades.

2 comentários:

  1. Caiu como uma luva pro q to sentindo agora

    ResponderExcluir
  2. A pensar na quantidade de nãos que deveria ter dito. Mas tenho certeza que se tivesse tido não, também ficaria a pensar nas inúmeras oportunidades surgidas com o sim. Então... fico aí a observar as tempestades, ora alheias, ora tão minhas.

    ResponderExcluir

 

Contador Grátis